realizações recentes

Há uns tempos para cá que me têm chegado mensagens de varias fontes, de contextos e conteúdos completamente diferentes, que se focam no mesmo assunto: a Vida, o Amor, essa criatura divina que é Deus. Que Deus é Amor, e Vida; que Vida é Amor; que Deus dá Vida; que Amar é Viver. Tudo assim muito interligado.

A primeira pista veio do filme "Oh My God", um documentário que pergunta às pessoas de todo o mundo uma simples questão, de não tão simples resposta: what is God?



Outra do filme "Into the Wild".

Ron Franz: Yeah. I am going to take stock of that. You know I am. I want to tell you something. From bits and pieces of what you have told me about your family, your mother and your dad... And I know you have problems with the church too... But there is some kind of bigger thing that we can all appreciate and it sounds to me you don't mind calling it God. But when you forgive, you love. And when you love, God's light shines through you.
Christopher McCandless: Holy shit!


Não acredito em Deus. Na Vida sim, no Amor também, na sua forma generalizada, desde a compaixão budista ao "Amai-vos uns aos outros" do Cristo. Acredito na Amizade, nas ligações humanas, na conexão com a natureza (onde se incluem outros humanos), no respeito pelo que nos rodeia. Acredito na partilha, no dar e receber.


Afinal, "Happiness only real when shared.", escreve Chris McCandless no seu diário, depois de um grande périplo pela América, e já no Alaska às portas da morte. Uma grande lição às vezes só se revela nos momentos cruciais, muitas vezes tarde de mais. A lição do Chris McCandless não lhe serviu de muito, mas foi um legado. é por isso também que acredito na historia, na importância de aprender com o passado, de deixar que ele nos talhe a existência.

2 nomades:

Ana Gariso a dit…
2/8/10 21:25

Essa frase do Into the Wild é realmente esmagadora, no fim de tudo ele perceber que o que valeu a pena não foi chegar lá, mas a viagem, as pessoas que deixou para trás e aquelas com quem se cruzou. Já o outro não vi mas fiquei com muita vontade de ver. Tu descobres umas coisas maravilhosas! Eu acho que Deus é tudo, incluindo o que está para além da nossa compreensão. É a harmonia da natureza que está em nós e para além de nós. Mas para mim é algo que se sente, não se pensa, porque não pode fazer sentido. O sentido das coisas é uma ordem que lhes damos e que é nossa, dos humanos, não é da natureza. Quanto às religiões... não me fio em nenhuma! Um beijinho muito grande para ti!

Bob's a dit…
27/8/10 23:50

Gosto do teu conceito de Deus sem religião. Para quê o acessório se se pode ter o essencial? ;)
Um beijinho muito grande para ti de volta!

Back to Home Back to Top Nomadismes. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.