Plágio descarado e sem vergonha

Hoje, a dois dias de mais um mês e meio (pelo menos) de nova nomadização para mim, a uma semana de nova mudança nómada para ti, tornei-me nostálgica e fui em busca do teu primeiro post neste estaminé. Foi a 11 de Maio de 2006. E foi assim:


nómadas e descalças



Abre a janela quando o meu fumo lhe ocupa o quarto
E estende-me um casaco de malha.
Não me fica bem o azul
Não lhe ficam bem os cigarros.

Almoçamos às cinco da tarde num dia cinzento,
Descansamos sem horas nem estações.
Quotidiano sem peso de tempo que me facilita os dias.

Queixa-se de ter engordado,
De não dormir bem,
De serem cinco da tarde.
Sorrio cúmplice,
Relativizo-lhe as queixas,
Procuro dar-lhe leveza às horas.

Ela limpa-me a euforia e o terror,
A náusea e o cansaço,
Cala-me a fome e o insulto,
Mede-me a lucidez.

«Pensei que viesses ontem,
Que dia é hoje?»

Já cheguei, minha amiga
E vou-te arregaçar as mangas antes que sejam cinco da tarde.
Escolher contigo as palavras
Com a cumplicidade com que escolhemos fruta no mercado
Limpar-te as dúvidas e a gramática.

Mais do que a resistência deste exílio
Valem o caminhar na nossa nómada rotina
E os passos descalços, como aqueles que usamos
Cá em casa.

2 nomades:

Vanuatu a dit…
2/9/10 18:55

Continuo a insistir para que escrevas um livro: romance, contos, poesia, seja o que for, ESCREVE MULHER!
Beijinhos da comadre (inquieta que jà à muito que anda sem noticias...)

vanda a dit…
3/9/10 05:45

com mil toutatis ou lá cm dizia o Astérix. Uma gaja sai para se embezanar no primeiro dia sem gds cargas e descargas e depara-se com isto. Vcs são levadas da breca e dava tudo para estarmos as três com mojitos à frente a discutir os paulos do folies e outras folias e senhores desta nossa vida. Olha comadre, hj tava a pensar em ti e a indagar se ja te tinha escrito ou se tinha sonhado com a resposta. Pelos vistos sonhei. Não perdes pela demora. Aquele abraço gajas

Back to Home Back to Top Nomadismes. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.